ConstruDicas - Telhado embutido

Avalie este item
(0 votos)

O telhado é responsável por direcionar as águas das chuvas; garantir privacidade e conforto (através da proteção acústica e térmica); evitar infiltrações e proteger o espaço interno do local das intempéries do ambiente exterior (como a chuva, vento, sol). Mas, além de exercer essas funções, é o telhado que determina a linha estética externa do imóvel.

Existem dois tipos de telhados: os embutidos e os aparentes. Para explicar bem sobre cada um deles, faremos uma postagem direcionada para cada tipo de telhado, começando pelo telhado embutido: muito utilizado atualmente, principalmente em projetos modernos e que presam por linhas mais retas e por uma aparência mais clean.

Sabe quando você olha para um imóvel residencial ou comercial e não consegue ver o telhado? Muitas pessoas acham que, por não estar aparente, ele não existe. Porém, ele está lá sim, escondido atrás de pequenas paredes no topo da construção, que são chamadas de platibandas. Nesse tipo de cobertura, são as platibandas que dão o acabamento na construção.

O telhado embutido geralmente possui uma ou duas águas, mas dependendo do projeto pode ter mais águas, que são construídos com estruturas de madeira ou de metal. As águas do telhado são as superfícies planas inclinadas, responsáveis pelo escoamento da água. Portanto, se referem ao número de áreas rebaixadas do telhado.

Comumente, os telhados embutidos representam economia quando comparados aos expostos, pois necessitam de estruturas menores. Por utilizar telhas de materiais mais leves, permite a construção de uma estrutura com tesouras menores e mais leves. Esta diferença de peso também impacta as fundações, por isso importância de ter projeto estrutural alinhado com o projeto arquitetônico.

Porém, em obras localizadas em regiões mais quentes, muitas vezes é necessário a implantação de mantas isolantes para garantir o conforto térmico do local, e isso pode acabar encarecendo a construção do telhado embutido.

Eles podem ser construídos com qualquer tipo de telha, mas as mais utilizadas são a de fibrocimento, polipropileno e metálicas. Estas telhas são as mais utilizadas por necessitarem de inclinações menores, reduzindo a altura da platibanda.

O telhado é responsável por direcionar as águas das chuvas; garantir privacidade e conforto (através da proteção acústicatérmica); evitar infiltrações e proteger o espaço interno do local das intempéries do ambiente exterior (como a chuva, vento, sol). Mas, além de exercer essas funções, é o telhado que determina a linha estética externa do imóvel. Existem dois tipos: os embutidos e os expostos.

Para explicar bem sobre cada um deles, faremos uma postagem direcionada para cada tipo de telhado, começando pelo telhado embutido: muito utilizado atualmente, principalmente em projetos modernos e que presam por linhas mais retas e por uma aparência mais clean.

Sabe quando você olha para um imóvel residencial ou comercial e não consegue ver o telhado? Muitas pessoas acham que, por não estar aparente, ele não existe. Porém, ele está lá sim, escondido atrás de pequenas paredes no topo da construção, que são chamadas de platibandas. Nesse tipo de cobertura, são as platibandas que dão o acabamento na construção.

O telhado embutido geralmente possui uma ou duas águas, mas dependendo do projeto pode ter mais águas, que são construídos com estruturas de madeira ou de metal. As águas do telhado são as superfícies planas inclinadas, responsáveis pelo escoamento da água. Portanto, se referem ao número de áreas rebaixadas do telhado.

Comumente, os telhados embutidos representam economia quando comparados aos expostos, pois necessitam de estruturas menores. Por utilizar telhas de materiais mais leves, permite a construção de uma estrutura com tesouras menores e mais leves. Esta diferença de peso também impacta as fundações, por isso importância de ter projeto estrutural alinhado com o projeto arquitetônico.

Porém, em obras localizadas em regiões mais quentes, muitas vezes é necessário a implantação de mantas isolantes para garantir o conforto térmico do local, e isso pode acabar encarecendo a construção do telhado embutido.

Eles podem ser construídos com qualquer tipo de telha, mas as mais utilizadas são a de fibrocimento, polipropileno e metálicas. Estas telhas são as mais utilizadas por necessitarem de inclinações menores, reduzindo a altura da platibanda.